fbpx

Área dos olhos: queixas e tratamentos

A área dos olhos está em grande evidência com o uso de máscaras. Saiba como melhorar seu olhar tratando as queixas relacionadas.

Área dos olhos: cuide bem dela!

A área dos olhos está muito em evidência.

Com esse momento de pandemia que estamos vivendo, nosso rosto está escondido atrás da máscara e o que se comunica com o mundo exterior são os nossos olhos.

Essa área é sempre tema de queixas no consultório, por isso hoje vou falar sobre como embelezar o olhar.

O que nós temos hoje disponível na dermatologia para poder melhorar e estruturar essa região?

Pálpebras

A pálpebra, a pele dos olhos é a pele mais fina do nosso corpo, é a pele que tende a ser mais flácida e existem algumas opções específicas de tratamento.

Nem tudo que se pode fazer no rosto pode ser feito nessa região de pálpebra, até o nosso creme deve ser diferente.

Normalmente o dermatologista prescreve um creme para rosto e pescoço e mais um, diferente, para essa região da pálpebra, porque é uma pele específica, que tem qualidades diferentes.

A hidratação deve ser maior, então os ativos são voltados para essa situação.

Olheiras

Quem tem olheiras, um escurecimento dessa região também pode utilizar ativos clareadores.

Além disso existem lasers de clareamento, lasers para melhorar o tônus dessa pele e o craquelamento.

Rugas

Nós temos também nos cremes ativos para rugas horizontais e ativos para rugas verticais.

A dermatologia avançou muito nos tratamentos para essa região

A toxina botulínica é um aliado importante, porque normalmente trabalha essa região de testa, fronte e a região lateral dos pés de galinha, então isso provoca uma melhor harmonia dessa parte superior da face.

Preenchimentos

Para quem tem uma olheira mais profunda existe o preenchimento de olheira.

Só que existe também uma técnica específica para não ficar artificial e é muito importante estruturar essa região lateral.

Então hoje não é só preencher a olheira especificamente, mas estruturar o que a gente chama de terço superior da face.

Algumas pessoas, tanto homens quanto mulheres, apresentam um afundamento dessa região do crânio, da têmpora e isso faz com que tenha um aspecto mais envelhecido.

E existem técnicas para melhorar isso também.

Termoporação

Além do laser fracionado, do preenchimento, do laser de clareamento existe também a termoporação. É um aparelho que não é laser, não é luz.

A termoporação faz uma ação tanto na pálpebra inferior quanto na superior e é uma das poucas tecnologias que podem ser utilizadas na pálpebra móvel principalmente por não ter luz, não ter laser.

Ultrassom microfocado

O ultrassom microfocado continua um aliado importante, cada vez mais, porque nós temos nessa região de pálpebra inferior tanto uma flacidez do músculo quanto da pele e ele atua mais no músculo.

Tem também ponteiras de pele, mas o ultrassom microfocado é uma das poucas tecnologias que conseguem penetrar até essa profundidade.

Plasma

Outra tecnologia utilizada atualmente é o plasma, que é o quarto estado da matéria. Nós temos estado sólido, líquido, gasoso e plasma.

O plasma é um aparelho utilizado para flacidez e também pode ser empregado nessa região de pálpebras.

Fox Eyes

Por último vem sendo muito divulgado nos últimos tempos no meio dermatológico, com bases científicas, a técnica “fox eyes”ou olhos de raposa.

É uma técnica que utiliza fios de PDO, são fios de polidioxanona, absorvíveis, com uma técnica específica para elevação do olhar.

Mas é muito importante estar com esta região estruturada para ver se realmente o fio faria essa ação.

Clique aqui e saiba mais sobre o fox eyes e a técnica utilizada para conquistar o olhar de raposa.

Por isso é fundamental procurar um médico de confiança que tenha bom senso e que tenha a técnica específica para tratar a sua área dos olhos.

No mais, sorrir com os olhos, porque o momento é tenso para todo mundo, o nosso rosto está escondido atrás da máscara e o nosso olho é realmente o que exterioriza as nossas emoções.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.