fbpx

Melasma na gestação e pós-parto

O melasma pode surgir ou piorar durante a gestação. Saiba como cuidar das manchas nesse período e no pós-parto.

 

Melasma: como evitar e tratar na gestação e no pós-parto

 

Melasma é um dos grandes terrores da mulher está pensando em engravidar ou está grávida.

Temos duas situações diferentes:

1) aquela mulher que já tem um melasma instalado e engravida;

2) aquela que não tem o melasma antes da gestação.

O melasma é uma doença crônica. Uma vez instalado, ele tem períodos de melhora e períodos de piora.

Então fazemos um controle desse problema.

O que é importante? Prevenir, cuidar, mas nunca se automedicar.

Alguns cuidados na gestação são fundamentais para que esse melasma não se inicie ou não piore.

Sol e fotoproteção

O cuidado com o sol na gestação é muito importante.

O hormônio da gravidez na pele em contato com a radiação pode desencadear ou pode piorar esse melasma.

A fotoproteção adequada é muito importante, principalmente nessa fase, quando ela tem que ser feita com ainda mais assiduidade.

Existem ativos, cremes tópicos que grávida pode usar, mas tem os específicos, por isso que é importante acompanhamento com médico de confiança.

Você usando um ativo, um creme específico para uma grávida de manhã e à noite e a fotoproteção adequada, na maioria dos casos é possível prevenir e gerenciar esse melasma na gestação.

Você já ouviu falar em rejuvenescimento íntimo? Então clique aqui e conheça esse tratamento! 

Tecnologias e tratamentos

Uma pergunta frequente é se pode se fazer laser na gestação, fazer peeling, usar ácido.

Existem alguns ácidos que nós podemos utilizar na gestação sim.

Laser não, nem radiofrequência.

Peelings geralmente não, a maioria não se pode utilizar.

Então a orientação para as mulheres é que independente de você ter ou não essas manchas, cuide da sua pele adequadamente com acompanhamento.

É possível minimizar esses efeitos durante a gestação e no pós-parto.

No pós-parto, se esse melasma está incomodando, piorou ou apareceu, geralmente com 40 dias pós-parto alguns tratamentos já podem ser iniciados.

Esse é o período em que o obstetra e costuma liberar, dependendo de cada caso, então procure seu médico de confiança para saber mais.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.