Harmonização corporal

Harmonização corporal

Harmonização corporal: como cuidar do seu corpo

 

Hoje vamos falar sobre a harmonização corporal.

A gente ouve muito falar da harmonização facial, se ouve falar demais em redes sociais, em meios médicos e tudo mais, só que o corpo também é importante, a gente não pode esquecer disso.

Claro que o principal é alimentação adequada, uma boa qualidade de vida, o gerenciamento do estresse, a qualidade do sono e atividade física.

Esses são pilares que são imutáveis, não tem jeito, só que existem algumas maneiras da gente harmonizar mais o nosso corpo.

Preenchimento facial ou bioestimulador, o que fazer? Clique aqui e saiba mais! 

Estrutura corporal

Por exemplo, cada pessoa tem a sua estrutura corporal.

Tem aquela pessoa que é mais curvilínea, outra mais longilínea, tem a situação genética, que hoje a gente sabe que é 14%, mas alguns têm os genes de obesidade em atividade.

Hoje é possível com a epigenética tentar silenciar esses genes, mas como é que a gente aborda essa harmonização?

O que acontece é o seguinte.

Queixas corporais

Dependendo da região, nós temos uma bolsa de gordura, é uma gordura localizada.

Em outras regiões a gente tem a celulite.

Em outras são mais casos de flacidez, tem caso de estria.

Tem também a parte íntima, a região íntima também é pele.

Então tem muitos casos específicos, às vezes até pequeno, mas que gera um incômodo naquela pessoa que causa uma desarmonia naquele corpo.

Harmonização corporal

E é importante existir uma harmonia total, tanto facial quanto corporal, para que a pessoa se sinta bem.

Existem cada vez mais tecnologias e tratamentos para cada situação específica.

Algumas queixas são totalmente solucionáveis, outras existe melhora, como por exemplo a estria.

A estria é um fator de incômodo muito grande, principalmente para as mulheres.

Homens também podem ter estrias, mas as mulheres, principalmente em casos de gestação, com ganho de peso, se incomodam.

Nem sempre é possível fazer desaparecer completamente essa estria, é possível melhorar somente.

A minha dica aqui para você é: se você tem algum ponto no seu corpo que gera uma insatisfação, procure seu médico de confiança, discuta com ele se realmente é efetivo o tratamento, se é cirúrgico, se é dermatológico, qual a conduta utilizada, o grau possível de melhora.

Claro que cada pessoa tem a sua resposta. Medicina não é ciência exata, cada organismo é individual, então uns respondem mais, outros menos, mas é possível tratar sim esses incômodos corporais.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.